Seis fatos sobre as criptomoedas que você precisa saber

Edson Gazetta

Quando se fala em dinheiro virtual, o assunto do momento atende pelo nome de bitcoin. No entanto, o que pouca gente sabe é que este termo faz parte de um universo muito vasto: as criptomoedas. Trata-se de um tema que vem despertando curiosidade mundo afora, tanto para quem quer investir e ganhar dinheiro, quanto aqueles que apenas querem ficar por dentro do que vem acontecendo. Abaixo, Edson Gazetta – Analista de Sistemas da Certisign, responde seis perguntas essenciais para quem quer entender este novo mundo que mescla finanças e tecnologia.

O que é uma criptomoeda?

Basicamente, criptomoedas são moedas digitais, que foram criadas e desenvolvidas por programadores e usam uma sequência única de letras e números, que circulam pela internet e que podem ser trocadas por produtos e serviços, como acontece com o dinheiro comum, ou sistemas de cartões de crédito.

Atualmente, existem mais de 800 tipos de criptomoedas, sendo que a opção mais famosa é o já conhecido bitcoin. No entanto, com o crescimento deste tipo de transação, existem empresas realizando investimentos para ter suas próprias versões. Com isso, criptomeoedas como a Ethereum, Litecoin, Bitcoin Cash, Decred, Ripple, NEO, Monero, Lisk vêm ganhando espaço.

Como investir em criptomoedas?

Tomemos como exemplo, a versão mais famosa das criptomedas: o Bitcoin. Para comprá-los é bem simples: você se cadastra e faz o login na sua conta em uma exchange (corretoras de moedas digitais), decide quanto quer investir em criptomoedas e transfere esse valor em reais para a instituição em questão (via TED, DOC ou etc).

Na sequência, você informa a corretora sobre o valor em reais ou a quantidade de bitcoins desejada para adquirir e poderá comprar e vender no momento que desejar, uma vez que esse mercado é ininterrupto.

Hoje, o Brasil conta com mais de dez corretoras especializadas em bitcoins. Ao procurar uma delas, o interessado deve abrir uma conta com elas, apresentando os documentos de praxe (RG, CPF e comprovante de residência).

Importante: como acontece no mercado de ações, as corretoras cobram uma comissão pela operação de compra e venda de criptomoedas, cuja porcentagem pode variar de 0,3% a 0,7% do valor transacionado. Além disso, lucros acima de R$ 35 mil são tributados pela Receita Federal.

Como é o mercado de criptomoedas?

O sistema de compra e venda é semelhante ao que é praticado no mercado de ações nas bolsas de valores, como você pode ler na questão acima. No entanto, ao decidir investir nesse modelo, é importante atentar quais criptomoedas estão inseridas em projetos relevantes. Lembre-se que este tipo de moeda virtual não tem nenhuma instituição financeira ou governamental que regule as transações.

Como funciona a cotação das criptomoedas?

A cotação das criptomoedas segue a regra do mercado. Em outras palavras, quanto maior a demanda, maior valorização. Com isso, baseado na variedade existente e, claro, no número de interessados em comprar e vender cada uma, elas apresentam valores distintos entre si, como acontece com as moedas de cada país. Por exemplo:

Na cotação do último dia 10 de novembro de 2017.

Litecoin – cada 1 vale R$ 207,72
Ripple – cada 1 vale R$ 0,68
Decred – cada 1 vale R$ 107,23
Bitcoin – cada 1 vale R$ 23.4 mil

Já no dia 11 de dezembro de 2017 às 10:00, você pode ver como o valor de cada uma varia:

Litecoin – cada 1 vale R$ 532,93
Ripple – cada 1 vale R$ 0,81
Decred – cada 1 vale R$ 195,84
Bitcoin – cada 1 vale R$ 55.831,70

É importante frisar que o mercado de criptomoedas é altamente volátil, ou seja, de um dia para o outro, ela pode valorizar ou desvalorizar-se de forma violenta, fazendo com que o usuário ganhe ou perca muito dinheiro. Logo, é preciso ter sangue frio para comprar e vender completa” – Edson Gazetta.

Como converter as criptomoedas em dinheiro real?

Se você investiu em criptomoedas, e quer saber o qual é o seu saldo em moedas “físicas”, como real, euro ou dólar, é possível usar ferramentas online para realizar essa conversão.

Uma delas, bastante prática, é o site Preev.com. Ele converte três populares criptomoedas (Bitcoin, litecoin e Dogecoin) para Real, Euro, Dólar (incluindo o canadense) e Libra de forma automática.

Já o Fx-rate é uma ferramenta com maior número de funcionalidades. Além de calcular do bitcoin para o Real e vice-versa, ele traz gráficos com o histórico de crescimento e queda na cotação dessa criptomoeda ao logo de dias, semanas e meses, com atualizações diárias das taxas.

E para quem se interessa pelo assunto, mas anda com o inglês claudicante, pode conferir as cotações no site CoinMill. Assim como o FX-rate, ele também faz a cotação de bitcoins para o real e outras moedas internacionais e vice-versa. E também indica as datas em que as taxas foram atualizadas.

Outras ferramentas de conversão que você também pode utilizar: a Metric Conversions, o Callista Currency Converter (app para ser baixado diretamente no Windows), o Cryptonator e o Currencio.co.

Eu já consigo comprar produtos e serviços com criptomoedas?

Diversas empresas já aceitam criptomoedas pelos seus serviços, principalmente o bitcoin. Entre elas, gigantes como a Dell, o site de venda de jogos Steam, serviços de VPN, produtos na Amazon, passagens aéreas (CheapAir.com e o Travel for Coins) e a rede de hotéis Howard Johnson.

Por fim, segundo o site Guia do Bitcoin, existem ainda serviços que permitem que você pague boletos com bitcoins, incluindo água, telefonia, luz, recarga de celular e até mesmo faturas do Nubank. São eles o Pague com Bitcoin, BitBol e o PagueNu.

Vale citar também que todas as operações envolvendo criptomoedas são feitas por meio de uma tecnologia chamada Blockchain, que consegue gerar um processo seguro dessas moedas. Isso porque ela conta com um sistema de criptografia que torna praticamente impossível interceptar, falsificar ou alterar os registros das transações feitas.
E para saber como comprar produtos usando bitcoins, você pode dar uma olhada no vídeo logo abaixo:

E você sabia que sua paixão pelo mundo digital também fazer bem ao seu bolso?

Sócios do Clube de Vantagens Certisign têm descontos que podem chegar até 50% na compra de produtos em lojas virtuais como Casas Bahia, Asus, Canon, Electrolux, Extra, Fast Shop e Lenovo. Se você já faz parte, é só aproveitar para economizar. Se ainda não, clique aqui para saber como participar.

Você também pode gostar de:

Será o Bitcoin o futuro das moedas?


Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Lost Password