Copa do Mundo 2018: como fica o trabalho dos Contadores em dias de jogos da seleção?

CONTADOR

Há menos de um mês para a Copa do Mundo 2018, já tem Contador contando nos dedos para ver a estreia do Brasil, que joga seu primeiro jogo contra a Suíça no dia 17 de junho (Domingo), às 15 horas. A segunda partida – Brasil e Costa Rica – está agendada para o dia 22 de junho (sexta-feira), às 9 horas. A seleção canarinho fecha a primeira fase disputando com a Sérvia, no dia 27 (quarta-feira), às 15 horas.

Se o Brasil continuar o caminho até o título, serão ainda dois ou três jogos em horário de expediente. A grande final será em um domingo, assim, se ganharmos esse jogo teremos apenas um gostoso clima de ‘ressaca’ e alegria na segunda-feira! Diante deste dilema, como conciliar trabalho contabilístico com futebol?

Jogos no horário de expediente? Como conciliar

Primeiramente, é importante salientar que cada empresa ou escritório contábil tem sua própria política. Alguns vão liberar o funcionário, outras pretendem deixá-lo assistir aos jogos e depois descontar do banco de horas e há também quem vai colocar uma televisão a postos, com direito a pipoca e refrigerante ou um delicioso coffe break!

Independentemente da modalidade escolhida, um fato é certo: é bom para as empresas [e para os colaboradores] integrar a equipe socialmente e profissionalmente, então não é uma boa ideia não deixá-los assistir aos jogos do Brasil, afinal “a empresa deve considerar a importância cultural que a Copa do Mundo tem para os brasileiros”. O ponto de vista é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo – FecomercioSP, que, ao priorizar o bom relacionamento entre patrões e seus colaboradores, acredita ser importante que os empregadores reflitam sobre a questão e os impactos que a decisão pode causar no ambiente de trabalho.

banner copa contador

Neste sentido, a FecomercioSP sugere as seguintes opções para os dias de jogos do Brasil na Copa:

  • Fixar o trabalho normal do colaborador, contudo, permitir que ele assista às transmissões de jogos da seleção, disponibilizando televisão ou um telão no ambiente de trabalho;
  • Alterar o horário de trabalho até, no máximo, duas horas diárias, respeitando o limite máximo de dez horas de trabalho por dia;
  • Prorrogar a jornada laboral por antecipação ou prorrogação de horário – No jogo Brasil x Sérvia, que ocorrerá às 9 horas, horário de Brasília, é possível permitir que os empregados comecem o expediente após às 12 horas, por exemplo.

Em todos os casos, a empresa pode escolher entre “dar” as horas por mera liberalidade ou fixar um acordo com seus empregados, que compensarão o período. A Fecomercio ressalta que, com as alterações promovidas pela Reforma Trabalhista, há possibilidade de pactuação do banco de horas mediante acordo individual escrito, desde que a compensação ocorra no período máximo de seis meses; ou no mesmo mês, por acordo individual tácito ou escrito, não sendo mais necessário previsão em acordo ou convenção coletiva.

Assistir aos jogos sem prejudicar a produtividade

O diretor executivo da Bazz Operações em Recursos Humanos, Celso Bazzola, acredita que, para que os colaboradores possam assistir aos jogos da seleção sem prejudicar a produtividade, são necessários cuidados: “a empresa deve se planejar dentro dos seus princípios e valores, caso contrário poderá sofrer com desmotivação, desgaste da imagem, faltas e absenteísmo. O primeiro passo é planejar com antecedência projetos e serviços, calculando as horas ajustadas e evitando assim deixar prazos e entregas pendentes“.

Dar a folga sem negociar compensação de horas

Outra possibilidade para as empresas, segundo Bazzola, é dar a folga sem negociar compensação de horas, mas, neste caso, ela terá de arcar com os custos. “O ideal é que a empresa estabeleça esse critério com antecedência, para que todos já tenham atingido a compensação antes dos jogos, caso contrário, imagine a desmotivação se o Brasil não avançar em seus objetivos e o funcionário ainda ter que trabalhar até mais tarde. Outro ponto é estabelecer regras claras, pois, se tiverem que voltar ao expediente depois, sempre terão torcedores que podem ingerir bebidas como aquela cervejinha, coisa que não combina com o trabalho“.

Bom senso deve ser prioridade

Ele ressalta que nem todos gostam de futebol, assim é preciso buscar o entendimento comum sobre o tema, evitando que um momento que seria para curtição se torne em um problema, o bom senso deve ser prioridade nas relações e o respeito às individualidades também, sem perder o foco dos objetivos e um deles é “ambiente leve e integrado”. Para os Contadores, que podem ser afetados em sua rotina por conta dos prazos de envio de diversas obrigações acessórias, a dica é se organizar ao máximo, não deixando pendências e nem procrastinar o trabalho… E vamos rumo ao hexacampeonato!

Você também pode gostar: Como seria um jogo de futebol narrado por um Contador?

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Lost Password